Como um relacionamento abusivo pode interferir na sua carreira, dinheiro e trabalho?

Em um relacionamento abusivo podemos encontrar diversos tipos de abuso. Alguns são mais fáceis de perceber e podem ser notados também por meio de marcas no corpo, como a agressão física, mas e aqueles que não deixam sinais evidentes?
Esse é o caso do abuso financeiro, um tipo de controle, mais difícil de ser notado, mas não menos violento e que pode impactar a sua carreira, seu trabalho e também o que você faz com seu dinheiro.

O que é abuso financeiro?

O abuso financeiro além de ser uma violência sutil é, também, um dos principais fatores que impossibilitam a saída da mulher da relação. Isso acontece porque a falta de renda própria torna a vítima mais suscetível à manipulações e controle, já que ela não possui autonomia financeira e depende do parceiro abusivo como parte do seu sustento. Mas atenção! Não estamos dizendo aqui que mulheres independentes não caem nesse tipo de relacionamento, mas dar um basta ao abuso é mais difícil quando há essa dependência

Para evitar o abuso financeiro precisamos, primeiramente, entender o que ele é e as diversas formas em que ele se apresenta em um relacionamento abusivo. Em alguns casos o controle pode vir velado, em forma de presentes, viagens, dinheiros e atitudes que vão te deixando dependente daquela situação. Em outros, ele vem ainda mais grave e o parceiro passa a tomar decisões sobre o dinheiro por você, controlando seus gastos, seu salário, o trabalho e a sua rotina. 

Mas não é só isso, não estamos falando aqui apenas do dinheiro enquanto recurso e moeda. Além da dependência financeira também podemos observar os impactos negativos na carreira e no trabalho. Vamos agora entender um pouco mais sobre cada um deles!

Relacionamentos abusivos e dependência financeira

Um dos principais motivos para o alto número de violência contra a mulher é a dependência financeira. Quando mulheres não cumprem as exigências do parceiro e não possuem renda própria, elas são manipuladas, humilhadas, controladas e, muitas vezes, agredidas física e sexualmente. Ocorrendo o escalonamento da violência.

Como já dissemos, mulheres bem-sucedidas profissional e economicamente também estão sujeitas a entrarem e ficarem em relacionamentos abusivos. Porém, a dependência financeira dificulta a saída desses relacionamentos já que nesses casos, não contam com as condições materiais necessárias para romper e seguir adiante.

Esse cenário é muito visível nos dias de hoje e está diretamente ligado aos estereótipos de gênero, relacionamentos abusivos e mercado de trabalho. E é por isso que a dependência financeira é um fator muito importante no debate dos relacionamentos abusivos.

O relacionamento abusivo pode afetar sua vida profissional

O relacionamento abusivo interfere no seu tempo e na sua saúde mental. Dessa forma, você gasta toda a energia, ou a pouca que lhe sobra, pisando em ovos, nas brigas e nas conciliações. 

O resultado disso, é a diminuição de produtividade, já que você está estressada e não sobra muito para seu desempenho, foco e concentração.

A sua capacidade de resolução de problemas e tomada de decisão também está afetada e é uma questão de tempo até você sofrer os efeitos negativos desse cenário: queda da satisfação, diminuição da estabilidade no cargo, falta de crescimento na carreira e também impactos no salário.

Relacionamento abusivo, salário, estabilidade e satisfação no trabalho

De acordo com pesquisa realizada em 2016 pelo Instituto Maria da Penha em parceria com Universidade Federal do Ceará, as mulheres em relacionamentos abusivos possuem salário cerca de 10% menor do que aquelas que não sofreram violência.

Já com relação à estabilidade no trabalho, elas têm, em média, uma queda de 22% na duração no emprego em relação às que não sofrem abusos. As faltas, atrasos e queda do desempenho e produtividade geram demissões.

É comum também existir ameaça ou manipulação por parte do parceiro para que a mulher não trabalhe. Provocar sua demissão, brigar porque ela cresceu na carreira ou porque ganha mais também são alguns exemplos.

Além disso, somente 33% das mulheres que estão em relacionamentos abusivos estão satisfeitas com seu emprego atual e 23% afirmam já terem recusado ou desistido de alguma oportunidade de emprego porque o parceiro era contra.

Acesso limitado ao dinheiro e falta de autonomia

Já sabemos que a reserva financeira facilita a saída de um relacionamento abusivo. Justamente por isso, é comum que o parceiro limite o acesso da mulher ao dinheiro, controlando para que ela não tenha sua independência financeira. 

Em relacionamentos onde há abuso financeiro são comuns frases do tipo:  “você não tem onde morar se se separar de mim”, “cancelei seu cartão”, “eu tomo conta do dinheiro”, “essa casa não é sua, saia já”,  “como você vai pagar advogado?”, “você não sabe mexer no dinheiro, deixa que eu tomo conta”. 

Em alguns casos esse abuso aparece ainda mais sutil, como controle ao acesso da mulher ao dinheiro, vigilância nos gastos, fiscalização de como e onde o dinheiro foi gasto, seja por cartão de créditos ou extratos. Além disso, não ter conta bancária pessoal, acesso livre ao crédito ou ao seu cartão também são sinais desse abuso.

Se informe, se liberte

As ligações entre relacionamentos abusivos, abuso financeiro e impactos na carreira das mulheres são inúmeras e se você está passando por isso procure saber mais sobre o assunto. Use a informação como uma forma de libertação e estude o tema. Conhecer o problema é o primeiro passo para sair dele.